Reflexão: O Flash e a Internet

Compartilhe com os seus amigos

Alô, Comunidade! O jornalista Helder Resende, colunista do portal Comunidade Notícia, é colecionador e Amante de Histórias em Quadrinhos (HQ), pós-graduando em Gestão de Marketing e Mídias Sociais e poeta.

Nos textos, ele vai trazer reflexões sobre o “mundo dos super-heróis”.

Na coluna de hoje, Resende faz uma análise bem pertinente sobre a internet, a forma como fazemos consumo dela, e a respeito do super-herói The Flash, que usa o poder para salvar as pessoas.

Estamos cada vez mais acelerados e consumindo tudo o que nos é oferecido e apresentado através do mundo virtual e grande parte deste comportamento acontece e/ou reverbera através das redes sociais.

 

Por Helder Resende

O Flash e a Internet

 

Foto: Helder Resende / Arquivo Pessoal

A internet acelera nossa vida e mal percebemos.

Na TV The Flash é o homem mais rápido do mundo. Ele é também um super herói que usa sua super velocidade para combater os vilões que ameaçam sua cidade, Central Citty.

A internet cada vez mais tem nos dado a impressão de que também temos este super poder. Nem tanto pela velocidade da conexão que utilizamos e sim da forma como usamos e/ou somos levados a utilizar a web. Estamos cada vez mais acelerados e consumindo tudo o que nos é oferecido e apresentado através do mundo virtual e grande parte deste comportamento acontece e/ou reverbera através das redes sociais.

Por exemplo, praticamente todos os meses uma quantidade sem fim de novos títulos de HQs dos heróis que hoje são também campões de bilheteria, como Os Vingadores, o Homem-Aranha, são lançados. Na era da internet nem é preciso se dirigir a uma banca de jornal (sim houve tempo em que só assim se encontrava sua HQ favorita) para adquirir a hq de sua escolha.

Com a popularização dos super-heróis devido aos seus filmes no cinema, milhares de perfis especializados neste nicho surgiram nas redes sócias, para além dos sites e blogs. A cada novo lançamento as resenhas sobre o mesmo surgem aos montes e ninguém quer estar alheio as discussões ou receber spoiler, então se inicia uma corrida para ler tudo e comentar nas postagens e até fazer a sua própria postagem sobre a HQ do momento.

As plataformas de streaming quando distribuem de uma só vez todos os episódios de uma série, algo que não é raro, favorecem (intencionalmente ou não) o fenômeno da maratona dos episódios (assistir tudo de uma vez, em um dia). Tudo tem que ser visto-postado-comentado imediatamente. Você nunca maratonou uma temporada da sua série favorita?

E por quê? Será que quando agimos assim ainda é só pelo hobby que gostamos ou tornou-se obrigação consumir tudo tão rápido para estar “antenado”? Postar o mais rápido possível, sair na frente em busca dos tão preciosos likes? Isso é tudo o que importa agora?

O Flash usa sua super velocidade principalmente para combater os vilões, porém mantém sua identidade civil como Barry Allen para viver em um ritmo mais normal. Na série de TV quando a esposa do Barry assume seu lugar auxiliando, ainda que de longe, o marido em suas atividades de super-herói ela afirma “nós somos o Flash”. Porém diante do tema abordado neste artigo a afirmação dela torna-se meu questionamento:

Nós somos o Flash?

 

 


Siga o Comunidade Notícia no Facebook, Instagram e Youtube 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *