Exemplo: Casal acha carteira com R$ 1.500 e devolve ao dono

Compartilhe com os seus amigos

Alô, Comunidade! O que você faria se achasse uma carteira com R$ 1.500? O casal Márcia Regina Garcia da Silva Leite, de 63 anos, e Pedro Luiz da Silva Leite, de 60 anos, encontraram uma carteira com documentos, cartões de crédito e R$ 1.500 em dinheiro e devolveram tudo ao dono.

Eles, que são de Santos, litoral de São Paulo, acharam o dinheiro após sair para dar uma volta pelo bairro Campo Grande.

Os pertences eram de Aparecido Batista da Silva. Ele disse não ter percebido que havia perdido a carteira. O barbeiro só se deu conta do ocorrido quando começou a ser marcado em uma publicação nas redes sociais, com a foto da sua carteira de habilitação.

Como aconteceu

Silva contou que no último sábado (30) decidiu ir a uma padaria com a esposa. Antes de chegar em casa, o casal sentou um pouco para conversar, e foi nesse momento que, sem perceber, acabou deixando a carteira de lado.

“A Jessica [esposa] perguntou da minha carteira, mas eu disse que tinha deixado em casa”, lembrou o rapaz.

Horas depois, o perfil de Aparecido começou a ser marcado em uma publicação nas redes sociais, em um grupo de achados e perdidos. O barbeiro disse que, no mesmo momento, começou a bloquear os cartões, e entrou em contato com a pessoa que fez a publicação.

“Eu achei que alguém tinha levado o dinheiro e deixado apenas os documentos. Os R$ 1.500 eram tudo o que a gente tinha ganhado na semana trabalhando no salão, eu como barbeiro e minha mulher como manicure”, relatou.

Para a surpresa de Aparecido e da esposa, a aposentada Márcia Regina Garcia da Silva Leite, que encontrou os pertences, respondeu à mensagem dizendo que estava com a carteira, documentos, cartões de crédito e o dinheiro.

“Assim que ela respondeu, foi um alívio. A gente marcou de se encontrar no dia seguinte. Foi gratificante, não porque eles me devolveram o dinheiro, mas porque isso é coisa rara de se ver hoje em dia, fora a amizade que a gente fez”, disse o barbeiro.

Obrigação

No momento do encontro da carteira, Márcia estava com o esposo Pedro Luiz da Silva Leite. Ela contou que, assim que viu o objeto, pensou que deveria pegar.

“Eu pensei comigo: eu tenho que pegar para devolver para a pessoa. Essa é a segunda carteira com dinheiro que eu entrego para o proprietário, mas nunca fiz nada além da minha obrigação, não é meu, não me pertence”, falou.

Depois de o caso repercutir nas redes sociais, Márcia comentou que, para ela, o ato não foi tão surpreendente.

“As pessoas começaram a compartilhar, e eu pensei: mas gente, eu só fiz a minha obrigação, e todo mundo deveria fazer isso, ser honesto. A gente luta por um país sem corrupção, e a gente tem que fazer a nossa parte”, concluiu.

 

Informações G1

Em cada esquina tem uma notícia boa!! Divulgue!

 


Siga o Comunidade Notícia no Facebook e InstagramYoutube 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *